quarta-feira, 16 de agosto de 2017

ah vida!



ah vida, você é engraçada viu!
fica aí brincando com a gente
colocando umas pedras no caminho
fazendo umas armadilhas pra ver se estamos atentos
testando a nossa paciência
nossa maturidade
nosso equilíbrio
nosso aprendizado
nossa força
nossa fé

faz um movimento que leva a crer ser um furacão
mas quando a gente se acalma
fica até sem graça por ter tido tanto medo
afinal foi só um sopro de saci
zombando da cara da gente!

quando você entra numa tempestade de areia
não consegue abrir os olhos
não consegue ver além
vive pesadelos
mas do mesmo jeito que ela chega
ela desaparece num piscar de olhos
e aí sim você consegue ver que o céu continua azul
que o sol brilha radiante
que a vida segue em frente
e que cabe a você abrir um sorriso gigante
levantar a cabeça
arregalar os olhos
e seguir seu caminho
pois o tempo não volta
e as pedrinhas do tropeço
ficam pra trás e continuam ali paradinhas até o encontro com o próximo distraído
simples assim!

beijos
claudinha

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

o despertar...



adormeceu...

qual o seu nome?

- menina

menina...
menina vamos limpar o que te aflige?
deixe ir
não prenda o que não é seu
respire fundo e solte...

- não sei como...

sua luz é tão bonita
tão luminosa
tão clara

- não sinto assim...

não diga isso
você só não está sabendo lidar com ela
está guardando e represando coisas ruins de outras pessoas
pegando e sentindo o negativo que vem de fora
você está precisando filtrar
ser canal
deixar ir embora

- tenho medo...

muito normal minha menina
afinal é tudo novo para você!

- tenho medo de ficar louca...

e sorrindo com o olhar mais terno que a menina já tinha visto
disse com a voz doce:

também passei por isso
não desanime e muito menos desista
sua luz é tão forte
suas mãos são de cura
estude
estude
estude sempre
procure entender
pois seu lugar é aqui ao nosso lado
levando alento e tranquilidade aos corações sofridos

ouvindo aquelas palavras tão gentis e sinceras
a menina chorou
chorou de alegria
de surpresa
de felicidade
afinal depois de tantos puxões de orelha
tantas broncas
tanto "você não deve", "você não sabe", "você não pode"
ela nunca imaginou que nessa altura da história
receberia uma luz tão linda iluminando o seu caminho

- brilhar dói
ser luz incomoda as pessoas...

sim! incomoda e muito
principalmente aos que não conseguem vê-la
mas tente se acalmar, pois essas serão provas em seu caminho
e você deve ser luz, cada dia mais forte
não se deixe dominar pela escuridão dos outros
faça uma oração cada vez que sentir esse sentimento negativo se aproximando
peça proteção e luz para que sigam seus caminhos em paz
evolua
não estacione
continue firme iluminando e ajudando
lembre-se sempre de ser um canal
e não represe nada que não lhe faça bem
estude
tente compreender
desabroche
floresça
e seja feliz, pois você merece
todos nós merecemos e temos essa oportunidade na vida
uns aproveitam
e outros ainda terão muito caminho pela frente

despertou...

abriu os olhos com uma inexplicável alegria
com a fé renovada
com uma vontade sem tamanho de aprender, evoluir, ajudar e ser feliz :)

beijos
claudinha




quinta-feira, 10 de agosto de 2017

não caia na tentação!





















entre uma jogada e outra
papo vai, papo vem
e o assunto caiu no desejo de ter uma máquina de fazer pão em casa
ali foram descrevendo sua praticidade e exaltando as delícias dos pães
e eu como uma boa neurada já gritei:

- eu que não quero esse trem na minha casa!

- mas é tão bom e prático!

- por isso mesmo!
imagina!
acordar com aquele cheiro bom!
só se eu quiser virar um caqui, aí sim seria perfeito!

- mas você não precisa comer muitos pães, só fazer o que vai consumir no café da manhã!

- sei... e você acha que eu tenho maturidade e força de vontade para fazer apenas um pãozinho? definitivamente não tenho disciplina e meu olho é bem maior que minha barriga, então melhor nem colocar na lista! rs

e num é que a lição da máquina de pão veio a cavalo, tipo rapidinho!
ontem entrei numa loja de doces
e ao invés de comprar um saquinho pequeno de delicinhas
fui logo comprando o maior
e nem bem saí da loja já comecei a devorar aquelas bolinhas
e ao longo do caminho fui mastigando e jurando que cada uma seria a última do dia!

que cilada hein menina?

lógico que não consegui comer só uma
e pior
não consegui parar de comer
o saco já está quase no fim
e eu aqui "só mais um", "esse é o último", "não aguento mais essa bala"!

tomou distraída?!

a receita de não comprar o que você não tem controle para comer
vale não só para a máquina de pão
mas para o chocolate, o biscoito, a bala, o pirulito, o salgadinho ...
entendeu ou quer que eu desenhe?

entendi...
ai ai viu!
maldito saquinho de bolinhas deliciosas! rs

OREMOS!!!!!!!!!

beijos
claudinha


terça-feira, 8 de agosto de 2017

ângulos e visões



#pararefletir
acho que essa tem sido uma das hashtags mais usadas por mim ultimamente...

domingo admirando uma exposição a céu aberto no Parque Municipal
me deparei com essa belíssima fotografia
gostei tanto que resolvi registrá-la como lembrança
tirei duas fotos
em ângulos diferentes
confesso que não esperava essa lição
a mesma foto
só mudei o ângulo
e elas ficaram completamente diferentes
nem parecem a mesma pessoa e muito menos o mesmo registro...

como na vida
a história pode ser a mesma
mas dependendo do ângulo de quem olha
de quem sente
de quem está envolvido ou não
a situação pode se tornar completamente diferente
para uns uma perfeita harmonia
para outros o foco pode realçar imperfeições
ou mostrar detalhes que só foram vistos pelo zoom da situação
chamando mais atenção
de uma maneira deformada
sem proporção
sem harmonia
destacando movimentos rudes ou grosseiros que a maioria não consegue perceber
ou colocando em evidência o lado positivo
ampliando um detalhe
engrandecendo uma particularidade
e deixando encantado o resultado final 

trilhar outros caminhos
ter um olhar diferente
pode nos mostrar uma beleza ou sentimentos vistos além dos olhos
ou minúcias grosseiras que podem passar despercebidos
ou não serem levados em conta
ou serem irrelevantes para um determinado grupo

verdades
ilusões
ângulos
tudo depende do olhar de quem vê
do coração de quem sente
da empatia
do julgamento
da experiência
da sensibilidade ou da falta dela

uma história
um quadro
um registro
inúmeras versões
visões
e sentimentos

e a vida?
ela sempre segue em frente
você querendo ou não
você estando preparado ou não
você concordando ou não
duro assim
real assim
simples assim! ;)

beijos

claudinha

Foto tirada no Parque Municipal
Festival FIF BH
Exposição A politica das imagens
Agosto 2017