quarta-feira, 16 de agosto de 2017

ah vida!



ah vida, você é engraçada viu!
fica aí brincando com a gente
colocando umas pedras no caminho
fazendo umas armadilhas pra ver se estamos atentos
testando a nossa paciência
nossa maturidade
nosso equilíbrio
nosso aprendizado
nossa força
nossa fé

faz um movimento que leva a crer ser um furacão
mas quando a gente se acalma
fica até sem graça por ter tido tanto medo
afinal foi só um sopro de saci
zombando da cara da gente!

quando você entra numa tempestade de areia
não consegue abrir os olhos
não consegue ver além
vive pesadelos
mas do mesmo jeito que ela chega
ela desaparece num piscar de olhos
e aí sim você consegue ver que o céu continua azul
que o sol brilha radiante
que a vida segue em frente
e que cabe a você abrir um sorriso gigante
levantar a cabeça
arregalar os olhos
e seguir seu caminho
pois o tempo não volta
e as pedrinhas do tropeço
ficam pra trás e continuam ali paradinhas até o encontro com o próximo distraído
simples assim!

beijos
claudinha

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

o despertar...



adormeceu...

qual o seu nome?

- menina

menina...
menina vamos limpar o que te aflige?
deixe ir
não prenda o que não é seu
respire fundo e solte...

- não sei como...

sua luz é tão bonita
tão luminosa
tão clara

- não sinto assim...

não diga isso
você só não está sabendo lidar com ela
está guardando e represando coisas ruins de outras pessoas
pegando e sentindo o negativo que vem de fora
você está precisando filtrar
ser canal
deixar ir embora

- tenho medo...

muito normal minha menina
afinal é tudo novo para você!

- tenho medo de ficar louca...

e sorrindo com o olhar mais terno que a menina já tinha visto
disse com a voz doce:

também passei por isso
não desanime e muito menos desista
sua luz é tão forte
suas mãos são de cura
estude
estude
estude sempre
procure entender
pois seu lugar é aqui ao nosso lado
levando alento e tranquilidade aos corações sofridos

ouvindo aquelas palavras tão gentis e sinceras
a menina chorou
chorou de alegria
de surpresa
de felicidade
afinal depois de tantos puxões de orelha
tantas broncas
tanto "você não deve", "você não sabe", "você não pode"
ela nunca imaginou que nessa altura da história
receberia uma luz tão linda iluminando o seu caminho

- brilhar dói
ser luz incomoda as pessoas...

sim! incomoda e muito
principalmente aos que não conseguem vê-la
mas tente se acalmar, pois essas serão provas em seu caminho
e você deve ser luz, cada dia mais forte
não se deixe dominar pela escuridão dos outros
faça uma oração cada vez que sentir esse sentimento negativo se aproximando
peça proteção e luz para que sigam seus caminhos em paz
evolua
não estacione
continue firme iluminando e ajudando
lembre-se sempre de ser um canal
e não represe nada que não lhe faça bem
estude
tente compreender
desabroche
floresça
e seja feliz, pois você merece
todos nós merecemos e temos essa oportunidade na vida
uns aproveitam
e outros ainda terão muito caminho pela frente

despertou...

abriu os olhos com uma inexplicável alegria
com a fé renovada
com uma vontade sem tamanho de aprender, evoluir, ajudar e ser feliz :)

beijos
claudinha




quinta-feira, 10 de agosto de 2017

não caia na tentação!





















entre uma jogada e outra
papo vai, papo vem
e o assunto caiu no desejo de ter uma máquina de fazer pão em casa
ali foram descrevendo sua praticidade e exaltando as delícias dos pães
e eu como uma boa neurada já gritei:

- eu que não quero esse trem na minha casa!

- mas é tão bom e prático!

- por isso mesmo!
imagina!
acordar com aquele cheiro bom!
só se eu quiser virar um caqui, aí sim seria perfeito!

- mas você não precisa comer muitos pães, só fazer o que vai consumir no café da manhã!

- sei... e você acha que eu tenho maturidade e força de vontade para fazer apenas um pãozinho? definitivamente não tenho disciplina e meu olho é bem maior que minha barriga, então melhor nem colocar na lista! rs

e num é que a lição da máquina de pão veio a cavalo, tipo rapidinho!
ontem entrei numa loja de doces
e ao invés de comprar um saquinho pequeno de delicinhas
fui logo comprando o maior
e nem bem saí da loja já comecei a devorar aquelas bolinhas
e ao longo do caminho fui mastigando e jurando que cada uma seria a última do dia!

que cilada hein menina?

lógico que não consegui comer só uma
e pior
não consegui parar de comer
o saco já está quase no fim
e eu aqui "só mais um", "esse é o último", "não aguento mais essa bala"!

tomou distraída?!

a receita de não comprar o que você não tem controle para comer
vale não só para a máquina de pão
mas para o chocolate, o biscoito, a bala, o pirulito, o salgadinho ...
entendeu ou quer que eu desenhe?

entendi...
ai ai viu!
maldito saquinho de bolinhas deliciosas! rs

OREMOS!!!!!!!!!

beijos
claudinha


terça-feira, 8 de agosto de 2017

ângulos e visões



#pararefletir
acho que essa tem sido uma das hashtags mais usadas por mim ultimamente...

domingo admirando uma exposição a céu aberto no Parque Municipal
me deparei com essa belíssima fotografia
gostei tanto que resolvi registrá-la como lembrança
tirei duas fotos
em ângulos diferentes
confesso que não esperava essa lição
a mesma foto
só mudei o ângulo
e elas ficaram completamente diferentes
nem parecem a mesma pessoa e muito menos o mesmo registro...

como na vida
a história pode ser a mesma
mas dependendo do ângulo de quem olha
de quem sente
de quem está envolvido ou não
a situação pode se tornar completamente diferente
para uns uma perfeita harmonia
para outros o foco pode realçar imperfeições
ou mostrar detalhes que só foram vistos pelo zoom da situação
chamando mais atenção
de uma maneira deformada
sem proporção
sem harmonia
destacando movimentos rudes ou grosseiros que a maioria não consegue perceber
ou colocando em evidência o lado positivo
ampliando um detalhe
engrandecendo uma particularidade
e deixando encantado o resultado final 

trilhar outros caminhos
ter um olhar diferente
pode nos mostrar uma beleza ou sentimentos vistos além dos olhos
ou minúcias grosseiras que podem passar despercebidos
ou não serem levados em conta
ou serem irrelevantes para um determinado grupo

verdades
ilusões
ângulos
tudo depende do olhar de quem vê
do coração de quem sente
da empatia
do julgamento
da experiência
da sensibilidade ou da falta dela

uma história
um quadro
um registro
inúmeras versões
visões
e sentimentos

e a vida?
ela sempre segue em frente
você querendo ou não
você estando preparado ou não
você concordando ou não
duro assim
real assim
simples assim! ;)

beijos

claudinha

Foto tirada no Parque Municipal
Festival FIF BH
Exposição A politica das imagens
Agosto 2017

terça-feira, 1 de agosto de 2017

Bom dia Agosto



- Bom dia Agosto.

- Bom dia Claudinha! Preparada?

- Lógico que não!

- Mas é cagona hein! Deixa disso mulher!

- Eita, já chegou encrencando?

- Eu? Eu não! Você que fica aí cheia de preconceitos comigo!

- Não tenho motivos, né?

- Amada, como o moço disse ontem na palestra: agradeça o tempo que vocês tiveram juntos! Olha que bonito, não é a convivência de anos e anos e anos que vai garantir uma história de amor e afeto entre pai e filha! A sua foi reduzida, mas tão intensa e cheia de amor, afeto e carinho que você a carrega até hoje!

- Você tem razão... eu pensei a mesma coisa ouvindo a palestra de ontem...

- Então, bora lá Claudinha!

- Bora lá Agosto!

- Só tome cuidado com as pedras no caminho!

- Ok, vou tomar.

- Claudinha!

- Sim, Agosto!

- Lembre-se de seguir as marcas e não hesite em voltar caso se perca ou pare de encontrá-las, ok?

- Ok vou ficar atenta, pois já me perdi demais!

- Pare de choramingar mulher!

- Tô choramingando não, sô! 

- Pois parece!

- Só estou me lembrando da subida, da descida, do aprendizado da montanha e principalmente das pedras. O Pico da Bandeira, as palestras, a vida, estou só pensando e tentando unir tudo num enorme aprendizado. A minha revolta com você se transformou numa birrinha, né? Às vezes, não sempre, consigo achar até graça na nossa história!  

- Então, você fica aí ralhando comigo, mas eu sou apenas um mês! Tenho até gosto no nome! Quando você está de bom humor consegue até sentir meu gosto de brigadeiro! Agora falando sério, eu sou do bem Claudinha! Você só precisa me dar uma chance de brilhar e iluminar novamente o seu caminho! Vivo aqui entre os meses que você mais ama e confesso que fico chateado com a sua revolta comigo... 

- Agosto, Agostinho, Agostinhozinho mas você pega pesado demais comigo, socorro! Mas quero cultivar o meu bom humor e vou tentar com todas as minhas forças te olhar com outros olhos! Prometo! 

- Já é um bom caminho menina! Seja feliz! Plante coisas boas que sua colheita será farta!

- Então bora lá tentar fazer as pazes mais uma vez! Todos os anos é a mesma coisa, né?

- É! Um dia vai dar certo e espero que seja este o nosso ano de paz, alegria, boas conquistas e energia positiva! Lembre-se: a vida tem as cores que você pinta! Beijos pra você Claudinha!

- Beijos pra você também Agosto :)

"Sorria, sorria
que um lindo dia amanheceu
e a noite tão fria
que havia desapareceu

Abre a janela do seu coração
e deixe a luz do sol entrar
pois desta vez toda a escuridão
se foi pra nunca mais voltar..."


segunda-feira, 31 de julho de 2017

lá vem Agosto...



Julho bonito vai chegando ao fim
fechando as festas
levando embora o colorido das bandeirinhas
o sabor da canjica
a alegria das danças
diminuindo o brilho da minha alegria
pois lá vem Agosto...
tento não ligar
juro!
mas confesso que murcho
a vontade é dormir e só acordar em Setembro
que vem chega trazendo o perfume e o encanto das flores da primavera!

deixa disso
você vai sobreviver!

sim eu sei
faço isso praticamente a minha vida inteira
mas dói
sem graça assim :(

uma tristeza dói mais no meu Agosto
uma desfeita machuca mais no meu Agosto
o gosto do meu Agosto é amargo
e aqui no meu cantinho
eu rezo e peço para que ele passe logo
sendo leve, suave, gentil, alegre, feliz e iluminado

Bondoso Deus
proteja e ilumine a minha família, meus amigos e a mim
que eu consiga ver, sentir e viver o meu Agosto com mais leveza, esperança, fé e doçura
Amém.

beijos,
claudinha

domingo, 23 de julho de 2017

um peso e duas medidas?


Nunca tive muita paciência com pessoas que se fazem de coitadinhas e mimizentas
mas confesso que hoje em dia a preguiça de conviver com gente que escolhe trilhar esse caminho só tem aumentado
ai ai viu...

Cara, se você não tem depressão que é uma doença, se você só tem mimimi mesmo, pare já!
pare que está feio!
acorde pra vida e vai ser feliz!
a culpa do seu recalque não é do outro e sim sua mesmo, então aceita que dói menos!
levanta essa cabeça, encontre seu caminho e bora ser feliz sô!
 
ok...
eu sei que cada um tem seu próprio tempo de crescimento e amadurecimento
eu sei que muitas pessoas não vão alcançar isso tão cedo ou nunca
eu sei que a história não é minha...
eu sei que preciso aprender a lidar com isso...
mas que é muito chato ninguém pode negar!        
       
Tem personalidade não?
só vive aí de sombra?
que preguiça hein!      
só querendo viver o caminho do outro
a experiência do outro
as virtudes do outro
tudo do outro
faz isso não sô, porque esse caminho não vai te levar a lugar nenhum!
o outro é o outro                      
as escolhas, a história, o crescimento, o amadurecimento, tem jeito de copiar tudo não!                      

Pessoas assim encontramos pela vida afora      
pessoas que só sabem copiar, ser sombra, imitar, invejar
triste escolha, mas o livre arbítrio é assim
cada um escolhe as cores que quer colocar na sua caixa de lápis  

Aqui, vamos baixar essa bola?

- oi?

Isso que você ouviu, pois tudo isso que você falou e que está te deixando revoltadinha é a sua lição de casa! Por favor, volte no começo, leia o que você escreveu e coloque em prática você mesma!

- hein?
                 
Vamos juntos, se a pessoa escolheu ser sombra, o livre arbítrio é dela e não seu!
a colheita é dela e não sua!
você está percebendo que está colocando um peso e duas medidas?

É... você está certa...
Deve ser porque morei muitos anos nesse "coitativismo" e essa postura deve refletir coisas que não quero mais viver de jeito nenhum! Queria mesmo é que a pessoa passasse de fase e continuasse sua caminhada com verdade... mas o amadurecimento é dela e não meu, né?!

Então, como você mesma disse: aceita que dói menos!
E aqui, se não está aguentando ver ou conviver com pessoas assim, saia de perto, pois ninguém é obrigado a viver com espinho no pé!

A teoria eu sei de cor, só falta colocar em prática
ok ok ok... já entendi, a minha lição por aqui é esta né?                
ok ok ok... relevar, deixar pra lá, perdoar, seguir em frente apesar de!
       
O caminho do aprendizado não é fácil pra ninguém e se você quer sair do lugar não tem como escapar, o que você pode fazer é percorrer a trilha de coração aberto, assimilando as coisas boas, tentando compreender as fases e vivendo com verdade, fé, alegria e determinação.
 
Não tente ser Deus, pois essa não é sua função e nem seja soberba, pois as pessoas que entram na nossa história sempre podem nos ajudar a sair do lugar e aprender mais um pouco sobre nós mesmos.

Se você não quer ser igual, ok o direito é seu      
então pegue isso como exemplo e viva diferente
simples assim!
         
Boa caminhada para você!
aproveite as paisagens pelo caminho
e principalmente
seja feliz escrevendo sua história e jamais desista de seguir em frente!

Beijos,                    
Claudinha    

sexta-feira, 7 de julho de 2017

Por que não ajudou?


















e no meio de um monte de gente
lá estava "ela"
tentando organizar
servindo as pessoas
cumprindo sua função
mas ao invés de serenidade
só conseguia passar ansiedade
e de uma forma destrambelhada
chegando a chamar atenção no meio da multidão
com seu jeito quase apatetado de ser
e por um pequeno acidente
o copinho cai no chão
molhando justamente o lugar de passagem
colocando em risco o ir e vir das pessoas
principalmente das mais velhas
e como duas múmias
eu e minha amiga
ao invés de fazermos alguma coisa
ficamos ali paradinhas
só observando
afinal "ela" daria um jeito na situação
e como uma barata tonta "ela" anda pra lá e pra cá
e simplesmente não sai do lugar
nem ela
nem a gente
ufa
lá vai "ela" a caminho do banheiro
com certeza vai trazer um pano para enxugar o chão
tic tac tic tac
onde está ela senhor?
lá vem "ela" com seus passinhos frenéticos
uai?
só um papelzinho molhado?
"ela" se agacha faz uma lambreca do chão e vai embora
como se tivesse resolvido o problema
eu e minha amiga nos entreolhamos sem entender
mas continuamos só ali com medo e torcendo para que ninguém levasse um tropeção
mas para nossa sorte
uma moça que também viu toda a cena
foi lá no banheiro
pegou vários papéis e secou direitinho o chão
problema resolvido num piscar de olhos!

mas porque estou contando tudo isso
por que aquela cena ficou na minha cabeça?
por que fui incapaz de levantar e resolver o problema?
juro que não fiz por maldade
então foi por puro comodismo?
ou pior, por achar que não era da minha conta?
será?
não consigo aceitar essas opções...
e esse caso simples ficou como uma reflexão
pois estamos tão acostumados a só olhar
que o agir muitas vezes pode nem passar pela nossa cabeça

é boa samaritana...
quer fazer a diferença?
então
pelo menos levante da cadeira, se mova e principalmente SE ENVOLVA!

o aprendizado puxou minha orelha
abriu meus olhos
e me fez pensar
espero sinceramente que da próxima vez
eu não fique só olhando e sim vá lá contribuir para o bom andamento da história
simples assim ;)

beijos
claudinha

quarta-feira, 7 de junho de 2017

Por que você malha todos os dias?


conversa vai
conversa vem
ela olha bem nos meus olhos e pergunta:

- claudinha, por que você faz ginástica todos os dias?
é porque você gosta ou é pra emagrecer?

- faço para não enlouquecer, respondi com um largo sorriso no rosto! :)

o exercício físico entra na vida da gente
como um remédio controlado que você deve tomar todos os dias
para o resto de sua vida
simples assim!

fácil não é
confesso que tem que ter muita força de vontade
disciplina
disponibilidade
e sempre colocar como prioridade
pois achar uma desculpa boa para não ir
é a coisa mais fácil do universo!

sabe quando a ansiedade
a tristeza
a raiva
estão prontas pra te pegar?
então essa é a hora de sair do lugar e pedalar, correr, malhar
vale qualquer atividade que te tire do lugar
que você mexa, sinta aquela dorzinha que te faz lembrar que você está viva
que te faça transpirar, limpando os poros
aí você pega a toalha e esfrega no rosto fazendo um pieling sem cremes

nos dias alegres você chega disposta a conversar
em outros você só coloca o fone de ouvido e segue sua ficha
mas vale lembrar que o pré-aula e o pós-aula também fazem parte do pacote
pois ali você tem a chance de conhecer novas pessoas
de trocar ideias
de cativar amigos que podem ir muito além daquele espaço

existem vários rituais
umas pessoas vão só para tirar fotos e postar nas redes sociais
não fazem nada além de enrolar e ocupar um aparelho
outras vão pra malhar pesado
querem crescer, ter muitos músculos, querem ficar definidas fisicamente falando
outros já chegam carregando o peso de querer emagrecer, emagrecer, emagrecer...
outros entram tipo no pacotão que é
malhar, tirar fotos, conversar, sair do lugar
e principalmente não precisar de antidepressivos

ó que lindo
escrevi e quando fui revisar é que percebi que não tinha incluído o "emagrecer" na lista
o foco que a gente coloca nas coisas é um trem muito doido!
primeira vez na vida que o meu foco não é mais esse
se emagrecer bem
se não emagrecer pelo menos que não engorde
e que me deixe com mais ânimo para viver bem a vida

estou naquela fase de evitar movimentos bruscos
emagrecer? tem certeza? 5 quilinhos? tem certeza?
preste bem atenção porque o que cair não levanta mais
e as rugas nesta etapa amam esse movimento!

engordar? tem certeza? 5 quilinhos? tem certeza?
tá maluca? comeu cocô?
preste bem atenção porque engordar nessa fase é tenso
e você só vai voltar a emagrecer quando a velhice realmente chegar
e a carinha de buldogue surgir no seu espelho

que tenso hein?
sim...
tenso... muito tenso...

então o que fazer?
uai
continue a remar e siga em frente
que depois da curva a gente vê o que vai dar! rs

boa sorte pra mim e pra você!
beijos
claudinha

quarta-feira, 31 de maio de 2017

Nossas memórias...



















quando perdemos as pessoas que amamos muito cedo
nossas histórias
nossa visão
nossas lembranças ficam super limitadas
principalmente quando não se tem irmãos para ajudar nas recordações

saí com meu filho
e pela milésima vez fui contar um caso do papai
e ele disse que já sabia
aí fiquei pensando que o meu leque de lembranças é muito pequeno
e deve ser por isso que fotografo tudo
tento escrever histórias
e conviver com meus filhos e minha família o máximo possível

pra mim fotografar não é só fazer pose
e muito menos uma modinha que vai passar
pra mim tem a importância de um documento
um livro de histórias em quadrinhos
que me faz ver e sentir emoções
isso, 
a fotografia tem o dom de nos fazer sentir
simples assim :)

passeando com meu filho consegui contar um caso novo
pois passamos bem em frente ao lugar que vende frango assado há mais de 40 anos
contei que seu avô todos os domingos parava ali para comprar um franguinho
e levar para o almoço na casa da minha avó
historinha simples
que encheu meu coração de alegria e muitas saudades

o tempo não garante boas histórias
o tempo não garante amor e nem cumplicidade
mas com certeza nos proporciona mais oportunidades
de convivência
amadurecimento
compreensão
e maturidade

ai ai
o tempo não volta
o tempo não traz de volta
mas a fotografia é um santo remédio
quando as boas lembranças vão se apagando de nossa memória <3

beijos
claudinha

segunda-feira, 29 de maio de 2017

mudanças ao longo do caminho


























vamos lá tentar colocar em palavras
sentimentos e pensamentos envolvidos em cada laçada desta colcha de crochê

o Face me trouxe uma lembrança bonita
de uma convidada muito especial
que contou de uma forma simples e emocionante
suas memórias da primeira casa em que morou
minha sogra viveu 67 anos
e ao longo deste caminho morou em 6 casas
uma delas que eu não sabia
foi justamente onde meu marido nasceu
e ele é assim
tem sempre uma história nova pra contar
adoro!

essa vibe me fez pensar nas casas em que já morei
só consegui fechar a lista colocando no papel
até agora foram 17
nu!!!!!
por isso tatuei uma casinha sendo levada por balões
mudar de rua, cidade, país é sempre uma aventura
que para muitos pode causar sofrimento
mas que traz novos ares
novas oportunidades
como uma nova chance de recomeçar
fazer diferente
conhecer novos lugares
novas pessoas
peneirar o que não cabe mais na sua história
isso vale tanto para mesas e cadeiras
como para roupas
e pessoas que já deixaram de fazer parte há tempo e você nem sabia!

nesse balanço você tem a chance de reciclar os pensamentos
vivenciar novos costumes
encarar novos desafios
deixar pra lá muitos mimimi´s que você jurava que eram importantes
pois o que lhe cabe aqui pode não ter a mínima utilidade acolá
as certezas vividas em um lugar podem perder completamente a graça em outro
interessante isso...

mudar é vida
mudar é ganhar oportunidades
mudar é deixar pra lá o que não tem mais importância
mudar é aprender a valorizar pequenas coisas
mudar é mergulhar no desconhecido
mudar é ter histórias novas para contar
mudar é apurar nosso "sivirol"
mudar é crescer e passar de fase
mudar é sair do lugar
meu desejo é que essas mudanças não terminem nunca
e que sempre venham trazendo esperança e amadurecimento

conta aí
e você
quantas vezes já mudou
de casa
de cidade
de país
de mundo!

delícia de vida gente ;)

beijos
claudinha


sexta-feira, 26 de maio de 2017

Chá das cinco com Raphael Amaral





















e o "Chá das cinco" está de volta ao Blog Rosa - Claudinha
com imensa alegria ele volta a ser servido todas as sextas-feiras
trazendo convidados especiais
que nos brindam com textos, pensamentos e reflexões como a de hoje

meu convidado é praticamente ligado na tomada
bailarino e professor de spinning
parece que não para nunca
adora fotografia como eu
e quando o assunto é selfie nos divertimos fazendo carão
(ainda vou aprender isso com ele!)
super articulado
antenado nas coisas do mundo
vive a vida com liberdade
é o "Magali" mais magro que eu conheço (que ódio! rs)
tem o dom de cativar as pessoas e fazer pensar

então te convido a dar uma pausa no seu dia
pegar uma xícara de chá
acomodar-se no sofá
e refletir através das palavras de meu convidado Raphael Amaral

beijos
claudinha

*imagem da internet
















Impagáveis Cobranças
Raphael Amaral
  
A cobrança nos prepara, apavora ou é apenas mais uma lei da vida?
Vivemos num contexto aonde nossas dívidas não são apenas aquelas que recebemos via correio,
mas sim, uma lista infinita de cobranças/padrões sociais, estéticos, profissionais, financeiros, sentimentais.

Estude,
trabalhe,
namore,
conquiste,
alcance,
emagreça,
coma,
viaje,
"melhore".

Mude,
engravide,
compre,
faça,
venda,
não sofra,
aprenda,
"melhore".

Quando não somos cobrados, cobramos do próximo.
As vezes pro bem, as vezes por comparação, ou simples prazer.

Precisamos mesmo pagar esta dívida até o fim dos nossos dias?




quinta-feira, 25 de maio de 2017

você conversa com seu cachorro?


você conversa com seu cachorro?

não só com o meu
mas com todos que encontro pelo caminho! 
senta que lá vem história...

passeando com a Brenda na pracinha
um cão enorme começa a nos seguir 
ele queria brincar e pular
e ela não sabe fazer isso
a pobrezinha é traumatizada e não consegue interagir com cães
pois bem
quando seu cão é seguido por outro
pode ser embaraçoso
constrangedor
irritante
e tenso
eu sinceramente não sei lidar com isso
então na maior paciência fui tentando uma conversa amigável:

- para cão! 
por favor, PARA de seguir a gente!

as técnicas de bater o pé
falar chispa
atravessar a rua
andar rápido
dar 3 pulinhos
não funcionaram
então resolvi voltar pra casa
e o cão ali nos seguindo como uma sombra
andava
parava
corria
seguindo com desenvoltura todas as regras da brincadeira do "macaco disse"
e no meio desse embaraço
parei na sua frente e pedi pela milésima vez para que ele parasse de nos seguir
e eis que surge uma voz:

- moça, você está conversando com o cachorro?
- uai, estou pedindo pra ele parar de nos seguir, mas não adianta! 
olha aí pra você ver
ele não quer obedecer de jeito nenhum!

e o cão com a maior cara boa
com os olhinhos brilhando
e balançando o rabo
ficou atento prestando atenção na conversa

- ele veio nos acompanhando lá da praça
já falei, bati o pé, pedi com educação
mas de nada adiantou 
e eu não sei mais o que fazer!

ô gente!
ô gente!
ôooooo gente!

o desconhecido ficou ali parado na minha frente
sem saber se eu estava zombando da cara dele
ou falando sério
se soltava uma gargalhada
ou se ligava pro Galba Veloso

continuei andando
e o moço meio sem jeito até que tentou distrair o cão sombra
mas logo desistiu e seguiu seu caminho
a história só terminou quando chegamos em casa e eu fechei o portão 

já voltamos na praça algumas vezes
e o cão preto está sempre lá
não sei se tem dono
infelizmente no nosso papo cabeça não consegui entender onde ele mora
sei que ele corre, pula, late, balança o rabo
livre, leve e solto
feliz feliz
como a Brenda lá em Palô <3

depois daquele dia
faço questão de fazer um carinho na sua cabeça
e lhe dar bom dia
afinal de contas
ele já é amigo da família ;) 

beijos
claudinha

terça-feira, 23 de maio de 2017

Coisa do destino, será?



















coisa do destino
será?

eu nem ia passar por lá
e muito menos entrar
mas quando vi já estava na porta
e mesmo já tendo almoçado entrei
pois se tem uma coisa garantida nos nossos encontros
é abraço apertado
risadas
emoção
comida saborosa
e balinha de gengibre com café

eu nem ia passar por lá
mas entrei e tive a chance de comprovar mais uma vez
que quando o santo bate
pode apostar que coisa boa sempre vem

eu nem ia passar por lá
mas papo vai, papo vem
em pouco tempo caminhamos pelo mundo
família, sonhos, apertos, dores, esperanças
e neste dia ela acendeu uma luzinha no meu caminho
mais uma vez
porque esse é o seu super poder
e com aquela empolgação que lhe é natural
disse e repetiu:

- vai lá Claudinha, achei a sua cara e acho que vai gostar!

eu nem ia passar por lá
mas a segunda-feira chegou e lá fui eu mesmo sozinha
numa curiosidade só
e com uma esperança enorme
e num é que foi exatamente como ela me contou!

eu nem ia passar por lá
mas encontrei pelo caminho
esperança, oração, fé, reflexão, perdão, cura
e uma vontade enorme de seguir em frente semeando boas vibrações

eu nem ia passar por lá
mas consegui acalmar o meu coração
acender uma luz na estrada
e ajustar os tons da história e da vida

eu nem ia passar por lá
mas não tenho dúvidas
realmente foi coisa do destino
jura? será? ;)

beijos,

claudinha

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Escolhas e consequências

















uma história pode ter várias visões e versões
e isso não quer dizer que uma esteja certa e a outra errada
somos humanos e dependendo de quem conta o conto
o bandido pode virar mocinho e vice versa
ou os dois podem ser mocinhos e bandidos ao mesmo tempo!
tudo depende do ponto de vista
da história de vida de cada um
da sintonia das emoções
do jeito de encarar as situações
e de como cada um enxerga os fatos e suas consequências

consequências...
muitas delas a gente nem imagina
e podem ficar incontroláveis
e podem ser irreversíveis
como a saúde
a doença
a morte

consequências...
que plantamos hoje
sem saber ao certo quando vamos colher
mas elas podem chegar torturando nossos pensamentos
tirando o equilíbrio de nossas vidas
e apagando a luz do caminho

consequências...
que podem florir e enfeitar nossa história
enchendo de orgulho e alegrias
e fazendo pensar que apesar de tudo
valeu a pena sair do lugar

o tempo e as consequências caminham juntos
e dependem de nossas escolhas
nossas interpretações
e nossa postura diante da vida
elas podem florir ou deixar tudo sem cor

e aí o que fazer?

viver e repensar seus conceitos sempre que suas escolhas saírem da luz
simples assim!

simples?
tá maluca?

brincadeira
simples não é
impossível também não
então boa sorte
boas interpretações
boa vida
e boas escolhas pelo caminho ;)

beijos
claudinha

quarta-feira, 17 de maio de 2017

tatuagem: dica para não sentir dor ;)


























Cláudia, descobri um macete pra sentir menos dor na hora de fazer tatuagem
disse minha cunhada Mônica
pois ontem tive a oportunidade de testar a mandinga
num é que o trem funciona mesmo
super fácil e baratinho!

anota aí
chupar um pirulito durante a sessão de tatoo

well...
a pergunta que todo mundo sempre faz
fazer tatuagem dói?
sim, dói!
muito?
depende de cada pessoa
e do local que ela vai tatuar
eu já fiz nove e cada dor foi de um jeito
mas nada insuportável

depois de quase dois anos
ontem resolvi fazer mais duas
e lembrando da dica da minha cunhada
lá fui fazer a experiência
entrei no Rei do Chocolate e peguei três pirulitos
as tatoos eram simples
mas vai que demora
melhor levar um estoque!

tudo pronto para começar
corri na bolsa pra pegar meu amuleto da sorte
e sem saber direito como fazer o ritual
completamente sem graça
coloquei o trem na boca
enquanto aquele motorzinho cheio de agulhas começou a desenhar meu ombro

o tempo foi passando e já nem sentia dor
pois na realidade o meu medo era babar por conta daquele pirulito
olhava pro lado pensando no que a Ana estava achando daquela cena ridícula
e o pirulito ali
intacto
sem derreter nem um fiapinho
melhor é mudar o foco
tirar foto
esquecer da dor
e daquele maldito pirulito de pedra
o tempo passou rapidinho
e a metade da carinha da Brenda já estava tatuada no meu ombro
que lindeza!

então bora pra próxima
agora pode sentar disse ela
ufa!
pelo menos agora a baba não vai escorrer

gente, na boa
aquela bolota de pirulito continuou intacta!
e eu ali me sentindo uma pateta
com aquele pirulito na boca
e a dor da tatuagem?
que dor?
que tatuagem?
ah é, até esqueci!

fotos, filmagem, dorzinha
e o pirulito vermelho reluzente inteirinho
o que fazer?
abstrai e finge demência

- nossa esse pirulito não acaba nunca!
- é o de maçã do amor?
- não sei... sei que ele é me-la-do!
- é ele mesmo, bem doce né?
- nossa... é isso mesmo... o sabor é daquela casquinha da maçã do amor
- morde que tem uma balinha dentro!
- morder?
imediatamente surgiu a figura da minha irmã que é dentista
Xará, você está chupando pirulito?
não acredito!
puro açúcar!
no pensamento mesmo já pedi desculpas pra minha irmã
já justificando que era por uma boa causa
afinal aquela bolota vermelha brilhante
iria me salvar de sentir dor!

o tempo passou mais um pouquinho
e escuto
- pronto! terminou!
- já?
- sim, olha lá no espelho!
- nossa você fez duas tatoos e o pirulito continua inteirinho!

ô gente!
ôooooo gente!
na boa
a dica da minha cunhada valeu super a pena
recomendo!
da próxima vez que forem fazer tatoo
comprem um pirulito de maçã do amor
comprem também um babador
e cuidado com a diabetes
porque vai ser melado assim lá na China! ;)

beijos
claudinha

sexta-feira, 12 de maio de 2017

Pãezinhos de cenoura


Ser mãe...

Ser mãe é estar fazendo compra do mês no supermercado lotado
e se deparar com o saquinho de pãezinhos de cenoura e se emocionar
é ficar com lágrimas nos olhos ao pensar que um dia aqueles pãezinhos de cenoura
já fizeram parte do seu carrinho
é se alegrar com as lembranças de seus filhos felizes com a merenda da escola
é num segundo ver um filme passar pela cabeça
é sentir um aperto no coração por saber que o tempo está correndo cada dia mais rápido
é entender que novas fases estão chegando e que a dos pãezinhos de cenoura já ficou pra trás
é agradecer a Deus por todos os saquinhos de pãezinhos de cenoura
que fizeram parte da infância de seus filhos
é guardar na caixinha do coração mais um sacramento da vida <3 <3

beijos
claudinha






sexta-feira, 28 de abril de 2017

O que você faria?


















o que você faria?

eu choraria
eu falaria poucas e boas
eu deixaria pra lá
eu tentaria me acalmar
eu esperaria o tempo passar
eu tô nem aí!
eu levaria como lição
eu xingaria até a décima geração
eu perdoaria
eu me fingiria de árvore
eu contaria até 100 antes de agir
eu socaria a cara
eu fingiria que nada aconteceu
eu me afastaria calada
eu ouviria o meu coração

- mas o que aconteceu?

- oi? como assim?

- qual o motivo dessa pergunta?

- ué! é... não sei bem...

- o que você sabe?

- alguém me contou que viu, ou ouviu, e reagiu...
mas pelo tom da fala parecia triste
ou seria perdido
ou indignado
ou assustado
ou magoado
ou nem aí
ai gente, não sei mais!

- então você respondeu sem saber o contexto?

- ué, ouvi a pergunta e respondi!
ai credo, você está me deixando confusa!

- não foi essa a minha intenção, só estou tentando entender

- sinceramente já não sei mais
só queria ajudar
pelo tom da pergunta ouvi e respondi
sem nem analisar os detalhes da história
na hora me pareceu lógico
agora já não sei mais...

e assim vamos vivendo
reagindo sem pensar
acusando sem provas
palpitando só pra mostrar que temos opinião
ouvindo falar e dando uma sentença
esquivando por medo
falando qualquer coisa por receio de nos envolver
detonando só para ver o circo pegar fogo
colocando panos quentes só para que o assunto seja esquecido
jogando pra debaixo do tapete esperando o tempo passar
sem contar os sentimentos
o presente
o passado
os imprevistos
e principalmente a história dos envolvidos

podemos ser cruéis
desleixados
passivos
briguentos
tolos
donos da verdade
um bom amigo
um mero ouvinte
mas sem fazer a mínima ideia de como nossas respostas podem influenciar na dor do outro


então
e agora
o que você faria?

beijos,
claudinha

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Bora lá!






















- Acordei PILHADA!!!!!!
   
- ôxe, mas onde foi parar toda a tristeza de ontem?

- chorei ela todinha ontem mesmo!

- você é estranha...

- sou não! ou sou? sei lá uai!
sei é que não posso mudar a situação
então o melhor a fazer é passar logo a fase
"frustrações-decepções-tristezas"
absorver seus duros ensinamentos e bora lá!!!!

- boraaaa!!! escuto esse bora umas 20x toda noite!

- então, daqui a pouco o bora já vai te fazer sair do lugar sem você nem perceber!                
bora é uma AÇÃO
bora é um convite
bora é incentivo
bora é alegria
bora é vida!
                 
bora malhar
bora viver
bora pedalar
bora sair do lugar
bora ser feliz
bora almoçar com as amigas
bora comer brigadeiro
bora assistir maratona Netflix
bora seguir em frente!

adoro BORA!  

e então
bora lá? ;)  

segunda-feira, 17 de abril de 2017

Por onde andei
















No movimento "quarto do meu rei" entendi, aprendi, refleti e vi o quanto somos capazes de acumular objetos, sentimentos e coisas que nem sempre nos fazem bem ou são necessários. Morri, chorei, sufoquei com as tristezas e com a saudade, mas renasci com as boas lembranças. Tempo para parar e pensar o que estou plantando e o que quero colher. Momentos de dor e alegria que me mostraram que estou viva e que não preciso guardar o que não me faz bem, nem nas caixas, nem em papéis, nem fotografias e muito menos nos sentimentos e na vida!

Sem planejar vivi o verdadeiro sentido da Páscoa com momentos de calvário onde a fé e a esperança me ajudaram a limpar as lágrimas e jogar fora o que não me servia mais. Queimar as dores do passado e tirar a poeira das delicadezas e alegrias que estão escritas na minha história.

Rasgar fotografias é quase um sacrilégio, mas pra mim elas devem existem para nos alegrar e enfeitar nosso caderno, caso contrário perdem o sentido e o brilho. O ato de nos livrar do que não nos serve mais pode até doer, mas a leveza do depois com certeza vale a pena.

O que eu quero guardar, lembrar e deixar pra posteridade?

Qual o peso, a cor e os sentimentos guardados na sua caixa de memórias?

Na minha sinceramente não sei dizer, mas tentei deixá-la mais leve mantendo apenas o que desperta bons sentimentos, risos e boas emoções. Acomodei apenas os afetos que retratam uma história vivida, sentida e escrita para inspirar coisas boas e mostrar que apesar dos imprevistos acordar é sempre uma bênção, um presente que tem as cores que a gente pinta!

Delícia de vida gente!

Beijos,
Claudinha

segunda-feira, 10 de abril de 2017

Me concede essa dança?


























como se tivessem entrado no túnel do tempo
ao som da Jovem Guarda, Rita Pavone, Wando, Frenéticas, Chico Buarque, Rita Lee...
lá estavam eles dançando, cantando e se divertindo

a trilha sonora "retrô" foi um presente do filho mais velho
e passeou por lembranças, saudades e alegrias vividas nos 71 de seu pai

aquele dia eu não estava de fotógrafa e sim de convidada
mas mesmo não exercendo a minha profissão
meu olhar e meu coração não descansam jamais
e no meio da festa de arromba
chegou Frank Sinatra cantando "New York, New York"
e quando vi
lá estava ele jogando aquele olhar sedutor para sua dama
que aceitou a dança
e assim alheios ao movimento dos convidados
bailaram como profissionais
e nessa fração de segundo
peguei o celular e comecei a filmar
20 segundos da festa
com certeza de muitas lembranças e histórias
tão romântico...

a qualidade da foto é bem abaixo da média
pois foi tirada da filmagem
mas mesmo assim o encanto que vi naquela cena
já está guardada no meu arquivo de boas lembranças
e viva o amor!

ai ai...
desejo que vocês tenham muitos momentos assim
de cumplicidade, alegria, diversão e paixão

beijos,
claudinha

sexta-feira, 31 de março de 2017

minutos de oração




















adoro quando a Basílica de Lourdes está no meu caminho
e há anos cultivo o ritual de acender velas
para agradecer à vida
para pedir proteção
para fazer uma oração por pessoas que já não estão mais aqui
um gesto simples
mas tão cheio de carinho, amor, esperança e principalmente fé
um momento de reflexão
onde o mundo lá fora fica quieto
e ali por uns minutos surge uma conexão com o além
com o divino
com a esperança
com a fé
e com emoção
muitas lembranças
carinho
e uma saudade sem tamanho
entro em sintonia com o universo...

hoje foram quatro luzinhas
uma especialmente para ela
que foi a última a partir
e que sofreu muito antes de seguir seu caminho

papai e mamãe sempre ganham um carinho
que pode ser dividido com algumas pessoas queridas que fizeram parte da minha história
minha família também sempre é aquecida com muitas bênçãos

dessa vez ganhei uma só pra mim
para que meu aprendizado continue no caminho do bem
meus passos sejam firmes
minhas escolhas sejam equilibradas
e que eu nunca perca a fé e a esperança de viver

e com emoção continuo cantando o mantra
"segura na mão de Deus e vai..."

beijos,
claudinha

terça-feira, 14 de março de 2017

Como te ensinaram a amar?

















e assim nasceram
cresceram
foram vivendo
e aos poucos foram morrendo...

e assim receberam a herança
que foi cuidada, cultivada, ensinada para filhos, netos, bisnetos...
perpetuando a teoria e a prática de que insultos não causam dor
e sim representam sinceras demonstrações de amor

- mas o amor não é só feito de dor?
te amo tanto
por isso te insulto
por isso brigo
por isso digo coisas desagradáveis
foi assim que aprendi
não sei demonstrar amor de outra maneira
não faço ideia do que é calmaria
como será um carinho senão um deboche sem medida
você vem com esse jeito alegre
entra assim querendo festejar
querendo arrumar
querendo cuidar
você é louca?
não aprendeu a amar?
porque o amor é tumulto, é insulto, é deboche
se não for assim
juro
não é amor
foi assim que aprendi
não posso quebrar a corrente
e nem sei se existe outra maneira
porque se eles assim fizeram
devem estar certos
afinal eles só queriam o nosso bem, certo?

- não sei...
mas confesso que esse jeito me assusta
e o que posso te dizer é que aprendi de uma maneira diferente
mais leve
suave
alegre
com um cuidado
uma proteção
que não sei explicar
só sei sentir

- sinceramente não faço ideia do que você está falando
e muito menos sentindo
mas me parece estranho essa alegria
e calmaria no seu jeito de demonstrar amor...

- não é estranho
apenas diferente da sua vivência
custei para entender isso
mas a vida é assim
cada um com seu cada um
simples assim ;)

beijos
claudinha

segunda-feira, 13 de março de 2017

Missão madrinha de casamento!


Minha amiga vai se casar
ai que emoção gente!

Na minha importante missão de madrinha de casamento
dou palpite
incentivo
me emociono
falo demais (JAMAIS de menos! rs)
puxo as orelhas
fico empolgada
emocionada
afinal não basta ser madrinha, tem que participar!

Então, essa história já vem sendo escrita há um tempo
mas neste final de semana o coração deu uma acelerada
pois eu vi de pertinho o sonho dela se transformando em realidade

Ali, bem na minha frente com um "puxo" de cabelo pra cima ela se transformou numa linda noiva!
Sem noção!!!!!
tipo mágica, sabe?
cabelo solto = festa
cabelo preso = noiva
simples assim!

Parece que a respiração muda
a postura muda
a fisionomia muda com um simples "puxo" no cabelo...

Fui registrando os detalhes com um medo de mostrar demais
e ela depois não aguentar guardar o segredo
e mostrar pro noivo!
Porque ela é assim!
Se deixar ela leva o noivo junto pra escolher o vestido, pode isso?
Jamais!!!!!
Afinal a surpresa é uma das coisas mais lindas e mágicas no dia do casamento!

Ai ai... minha amiga vai se casar e eu descobri que sou madrinha de uma princesa!!!!
Uma linda princesa <3 <3"

Beijos,
claudinha

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

santo remédio ;)


















RÁ!
e o sinal do universo chegou chegando
entrando na Lojas Americanas do Pátio
elas praticamente pularam na minha frente
já gritando:

estamos aqui, você choramingou
pois então
já pode superar o acontecido
vença essa tristeza
pois estamos aqui pra te salvar
somos vermelhas
só as vermelhas!

e assim vem chegando o carnaval
e a tristeza nem pode pensar em ficar
porque com a bênção de Deus
dias ruins também chegam ao fim
mas bem que nos ajudam a sacudir os pensamentos
e dar uma faxina nos sentimentos mal resolvidos

então aproveite para mudar a sintonia
o caminho
as prioridades
e bora viver a vida
com as pessoas que se importam com você e que lhe querem bem
simples assim ;)

beijos
claudinha

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

vai passar...


















- calma!
- tô calma
não tô nervosa
tô é triste...

a fúria, o ódio, o destempero
esses sentimentos causam estragos imediatos e muitas vezes irreparáveis
ao contrário da tristeza
que vai minando aos pouquinhos a esperança
não te mata ali no "pum"!
mas vai baixando sua energia
tirando seu brilho
te deixando completamente fosco
fica ali só pingando umas gotinhas amargas
que conseguem deixar os seus dias completamente sem cor...

- mas calma!
- tô calma
não tô nervosa
tô é triste...
mas vai passar
já morri assim antes
e sobrevivi
ó eu aqui

- não sei o que te dizer além de calma...
- tô calma
não tô nervosa
tô é triste...
vivendo o meu luto
sem pular etapas
para não ficar eterno
mas já estou chegando na fase da aceitação
e assim a vida segue em frente
sempre!
quer você queira ou não
você estando preparado ou não
você se apagando ou não

- já sei, quer jujubas?
- coloridas?
- não, a ocasião pede só as vermelhas <3

beijos,
claudinha

terça-feira, 21 de fevereiro de 2017

nuvem passageira




será que todo aquele movimento foi real?
e com essa pergunta a nuvem negra vai se formando
como um quebra-cabeça vai juntando recordações, sentimentos e histórias
muitas histórias...

a tristeza vem chegando e fica ali no cantinho do olho
e você com um sorriso amarelo tenta fingir que não viu
não sentiu
e que aquilo tudo nunca existiu
mas ela continua ali quietinha
só esperando o momento certo para cair
para se mostrar
e tomar conta da situação

- você viu?

ixi, deu ruim...
e os dissabores que pareciam ter desaparecido
quando cutucados voltam a doer
e assim pelo menos por um tempo
precisam de cuidados mais uma vez
choro
angústia
ansiedade
sentimentos
tudo junto e misturado
quanta tristeza...

respira, inspira, não pira
pois o tempo não para
e a vida continua
quer você queira ou não
quer você esteja preparado ou não
quer você se sinta frágil ou não

amanhã é um novo dia
não perca a fé
mude a sintonia se precisar
enxugue essas lágrimas
levante essa cabeça
continue sua caminhada
bora lá viver e ser feliz
porque estamos aqui pra isso
e pense com carinho
cá pra nós 
até que você está indo bem, né?

- né!

beijos,
claudinha

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Gente ruim ...


















Todas as vezes que ela fazia alguma maldade eu perguntava:

- Mãe, porque ela faz isso?
- Por que ela é ruim!

Mas como mamãe era muito brigona
Eu nunca acreditei e nem dei bola pra sua sentença
Os anos passaram e nada mudou
E depois de tanto tempo vendo o mesmo movimento
Com muita tristeza no coração
Tive que dar razão a mamãe
Realmente ela é ruim
Ruim de ruindade mesmo
De pensar só nela
De manipular as pessoas
De se fazer de amiga
De ser dissimulada
Ô tristeza...

Será que está no sangue?
Onde será que aprendeu a ser assim?
Quem foram seus professores?
Afinal com toda essa desenvoltura até parece que fez pós-doutorado no assunto

Ah mãe... infelizmente você tinha razão
Mas eu queria tanto que isso não fosse verdade
Ô tristeza...

.....

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Promessas ao vento...



pisa pisa pisa
assopra assopra assopra
briga briga briga
desculpa desculpa desculpa

mudou? 
não!

pisa pisa pisa
assopra assopra assopra
ofende ofende ofende
perdão perdão perdão

mudou?
não!

pisa pisa pisa
assopra assopra assopra
despreza despreza despreza
sorry sorry sorry
foi mal, foi mal, foi mal

mudou?
não!

pisa pisa pisa
assopra assopra assopra
humilha humilha humilha
remorso remorso remorso

mudou?
não!

pisa pisa pisa
assopra assopra assopra
debocha debocha debocha
culpa culpa culpa

mudou?
não!

e o loop se repete 
até o amor perder a cor
até a esperança murchar
até o respeito sair de cena
até a fé evaporar
até a esperança se apagar
até o tempo chegar ao fim

mudou?
não...

Beijos,
Claudinha

* Créditos: Ilustração de Mônica Crema

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

menininha, menininha


e assim ela se foi...
como uma plantinha que cresceu sem sol
colheu o que plantou sem cor e regado de rancor
com a fragilidade de uma boneca de porcelana
morreu de desgosto, sem gosto, sem esperança
com a fragilidade de uma borboleta
partiu definhando em mágoas e se afogando em remorsos
como um brinquedo quebrado que ficou no canto da sala
fechou seu livro sem carinho, sem amor, sem frescor
conseguiu o tiro de misericórdia
e assim libertou-se da dor
adormeceu e seguiu seu caminho guiado pela luz

vá em paz menininha
tente descansar
deixe as boas vibrações tomarem conta de você
solte o peso das tristezas
entre em sintonia com o universo
respire as boas novas
liberte-se de tudo que não lhe faz bem
acolha a serenidade em sua história
seja leve
junte-se aos iluminados
deixe sua luz brilhar novamente
mande boas vibrações
volte a se encantar
volte a sorrir, pois você merece recuperar a alegria de viver

menininha, menininha
seja feliz feliz
hoje e sempre
amém!

beijos
Claudinha

Créditos: Ilustração de Mônica Crema

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

com ela aprendi...



com ela aprendi...

que a partir de certo momento da história podemos escolher entre ficar ou partir
que ser gentil pode nos abrir portas preciosas
que fazer o que a gente gosta nos mantém com saúde
que a falta de amor pode nos levar à morte
que só colhemos o que se plantamos
que é bom ter alguém que nos ensine a amar
que devemos cuidar com carinho do nosso jardim
que podemos estar rodeados de gente e mesmo assim estarmos sozinhos
que nem sempre conseguimos escolher as pessoas que nos fazem bem 
que a dor da tristeza é bem maior que a dor física
que o melhor a fazer é acolher e cultivar as pessoas que amamos sempre perto da gente
que usar como arma a nossa saúde pode não ser uma boa escolha
que nem sempre o bem vence o mal
que beijar, abraçar, paparicar pode nos fortalecer a fé e a esperança
que fotografar bons momentos pode ser um santo remédio nas horas que a saudade bater forte

aprendeu com ela?
e quem é ela?

aquela que pode passar tão rápido quanto um cometa
aquela que pode ser encantada ou cruel
aquela que nos dá infinitas chances para aprender e crescer
aquela que nos proporciona encontros e desencontros
aquela que pode ser divertida ou sofrida
aquela que é um mistério e que pode chegar ao fim num piscar de olhos
aquela que pode ser única ou ir além
aquela que é um presente ou um karma
aquela que você escreve todos os dias

Ah vida... como você me encanta <3   

beijos
claudinha