sexta-feira, 12 de junho de 2009

meu jeito sincericida de ser

acabei de ouvir no "Saia Justa" :
- você já se arrependeu de ter sido sincera com alguém?
ixi! nos últimos tempos o que eu mais tenho feito é me arrepender por isso

este programa muitas vezes parece uma carapuça pra mim!
aprendi uma palavra que é a minha cara!

SINCERICÍDIO

gente, fala sério!
eu me acabo
ou me afundo
ou me estrepo
ou sou mal interpretada
justamente por causa disso
eu tenho feito muitos sincericídios ultimamente
virei praticamente uma PHD em sincericídio!

como a Maitê Proença falou
eu também tenho pensado muito nisso
e depois dessa super dica vou ficar mais atenta
pois a maioria dos meus sincericídios não ajudaram em nada
a pessoa que escuta fica chateada
e na maioria das vezes nem quer ouvir a minha opinião
e quer mesmo é fingir que nada está acontecendo
e eu fico lá cutucando uma coisa que a pessoa não
quer sentir, ouvir, viver
e muito menos ver a realidade...

depois deste coquetel de remédios que tomei e que quase me levaram pra um hospício
ou para o purgatório (essa palavra é doida demais!)
ou para o inferno direto
tenho que aprender
entender
e viver a minha vida usando a prática da boa vizinhança

a minha personalidade sempre foi "sincericida"
acho que não vai mudar
mas que eu faça isso só com as pessoas muito chegadas a mim
e que eu fale o que valha a pena, que faça bem
e que seja construtivo e não o contrário

e se a pessoa não é "chegada"
deixa ela pra lá
pois simplesmente não vale a pena
não quero nem saber
tô nem aí
triste assumir isso, mas me acostumei a fazer isso
e pra me poupar
este tem sido o meu escudo
aquele que me protege contra os meus " inimigos"
sei lá explicar isso
falando assim parece que vivo numa guerra

mas se pensar com a razão
a vida realmente é uma guerra
várias batalhas
várias armas
vários companheiros
vários espiões
vários inimigos
praticamente um jogo de xadrez...

tem muitos anos que sou sincericida
acho que as mentiras que me contaram e que eu acreditei
e que me machucaram muito e que me incomodam até hoje
foram me transformando e aprendi a ser assim

mas ultimamente perdi o controle totalmente
e principalmente a noção do que vale a pena falar
mesmo sendo uma verdade

coitada das pessoas que estavam perto de mim
nunca cometi tantos sincericídios assim...

estou pagando um preço altíssimo
de tão alto foi dividido em infinitas parcelas
meu carnê de "sincericida" está parecendo uma enciclopédia de tão grande

e eu pergunto:
- valeu a pena?
e eu respondo:
- N Ã O!

quero e espero voltar a ser como antes
vou me preocupar com quem me quer bem
e que me faz bem
e que eu quero que faça parte da minha vida

nessa linha de pensamento
lembrei de um caso...
uma vez falei com uma menina que o vestido que ela estava usando estava feio demais
que ela ficou parecendo um balão de gás de tão enorme e que ela devia jogar aquilo no lixo
ai ai ai
eu falei a verdade?
- sim.
mas pra quê?
a menina deve ter ficado chateada e eu não ganhei absolutamente nada com isso!
afinal de contas
se ela quer ser uma baleia, o que eu tenho com isso?
absolutamente NADA!

ultimamente tenho feito muitas pessoas passarem mal com esse meu jeito sincericida de ser, viver e levar a vida!
então agora que estou menos lunática
e voltando a viver em paz
que eu pense 1000 vezes antes de cometer meus "sincericídios"

e aí vou "vivendo
e aprendendo a jogar
nem sempre ganhando
nem sempre perdendo
mas aprendendo a jogar"

lição do dia:
as minhas intenções são boas
mas de boas intenções o inferno está cheio
então
melhor é fingir de árvore

que eu fale e ouça verdades de pessoas que gostam de mim
e que convivem comigo
pois, os outros?
"os outros são os outros e só"

ps. procurando mais informações a respeito de sincericídio achei na internet um blog com texto
bárbaro! se você quiser ler, vale a pena!

http://codinomepensador.blogspot.com/2009/03/sinceridade-versus-sincericidio.html

ótima sexta-feira para todos nós
e que o bom Deus nos proteja
amém.

Um comentário:

lud disse...

é.... temos na vida muitos sinceridas e muitos falsicidas,melhor o meio termo(bom senso).

Uma coisa bacana que ouvi foi quando um mestre foi perguntado pelo discípulo como ter bom senso,o mestre respondeu: tendo mau senso e
aprendendo com ele.

Então..... bom aprendizado com seu sincericidio.