terça-feira, 24 de julho de 2012

chá das cinco com Eliana Baeta



o chá das cinco de hoje tem o sabor de vinho suave
um perfume marcante
e um delicioso gostinho de boas lembranças :)
.
minha convidada é uma menina linda
que conheço há quase 30 anos
e desde então vem sendo meu maior exemplo :)
.
confesso que estou aqui me contendo
para não parecer uma tiete descontrolada
e já consigo ouvir:
.
- claudinha você é muito exagerada! :)
.
sou mesmo
e adoro ser assim
ainda mais quando os confetes são para amigas como a tia lili :)
.
Eliana é o nome dela
e em ótima companhia convido você
a pegar uma xícara de chá
e saborear junto comigo
as reflexões de uma avó moderna
companheira
linda
poderosa
e real :)
.

























AO SABOR DO TEMPO
(reflexões de uma avó)
.
Vó, eu hoje não comi “porcaria”, reclama o Gui
Nem eu, ecoa o Arthur.
E lá vou eu em busca de alguma guloseima.
.
Modernidade que Proust jamais iria entender. Sua Madeleine, hoje, não mais teria o gosto das iguarias feitas no velho e abrasado fogão de lenha. Não seriam amassadas por mãos cuidadosas de uma respeitosa senhora que fazia o verdadeiro milagre de transformar, alquimísticamente biscoitinhos em manjar de deuses.
.
Hoje, os éclairs da vovó viraram bombas. Os inocentes ovinhos de chocolate se sofisticaram adotando nacionalidade de primeiro mundo. Atendem pelo nome de Kinder Ovo. Seus recheios perderam o frescor dos confetes coloridos se transformando em engenhocas infernais. Verdadeiras armadilhas para Avós desastradas. O chiclete de bola aparece repaginado. Valendo-se da onomatopeia batizaram-no de Bubbaloo. A Pipoca de Arroz agregou valor ao seu sabor adotando o estilo natureba. É feita de arroz integral. Tempos Modernos disse Chaplin sabiamente.
.
Ainda bem que alma infantil é atemporal e ainda se comporta como antigamente. Para que os doces e chocolates fiquem mais doces, tenho que escondê-los atrás de almofadas, debaixo de cadeiras.
.
Quente, frio, queimou! Euforia!
Neste intervalo os mundos se encontram e as linguagens se fundem.
O velho e o novo se comunicam na algazarra do instante.
                                                                                                     Eliana


.......................................

8 comentários:

Beatriz disse...

Essa minha que comadre tem o dom da escrita. Como consegue falar de coisas tão cheias de significado de uma maneira tão envolvente e simples!!! Vamos aprender com ela a arte de ser "avó" no século XXI porque os meus exemplos estão lá atrás, perdidos no século passado. Não que não tenham sido ótimos mas são "antigos" e muito distantes dos netos de hoje. Um beijão querida Tia Lili e obrigada pelo delicioso chá que vc nos proporcionou.
Claudinha que venham novos convidados... Um sucesso seu chá!

Beleza Descoberta disse...

Oi Claudinha.
Vim te fazer uma visitinha e aproveitar para ler os seus posts. Um belo texto!
Um beijo.
Tania

http://belezadescoberta.blogspot.com.br

Anônimo disse...

Somos suspeitos pois todos amamos essa tia avó Lili...recordar é viver...obrigada pelo lindo texto com certeza fará meu dia melhor!Parabéns tia. Parabéns, Claudinha!

Angela disse...

ela

Angela Jannotti disse...

Me embolei nos posts dos comentários e lógico que não queria ficar anônima pois amo vcs!!!

Eliana disse...

Beatriz, você quase me convenceu.Mas pros amigos a gente dá desconto...
Obrigada pelo carinho.
Angela que bom te encontrar aqui.Também "também te gosto muito".

Rangel disse...

Olá minha linda, primeira vez visitando seu site, um grande abraço e parabéns pela postagem, sucesso!

Anônimo disse...

Lindooooooooo