quinta-feira, 28 de outubro de 2010

oi




















- oi

- oi

- tudo bem?

- acho que não sei
  não bom... :(

- hein? como assim?

- é isso mesmo que você acabou de ler

- mas a vida não está boa?

- é... devia estar...
mas perdeu o aroma e o gosto
não estou mais vendo as cores
de repente tudo ficou neutro
o brilho está fosco
o sol está fraco
a fantasia virou realidade
a energia está na reserva
a felicidade está em stand by
enfim
tudo assim
tipo água morna
ou canja de hospital
nada bom demais
e tampouco ruim
só sem graça
como se estivesse vivendo no piloto automático
esperando a partida do trem
que parece estar atrasado
ou não ter hora para sair...

- mas o que você espera?
















- espero o mundo de fantasia
onde tudo posso
tudo tenho
e nada de mau me atinge

- mas este mundo não existe!

- é... eu sei...
tentei viver nele
mas imprevistos me expulsaram de lá
e agora não consigo mais voltar

- jura que preferia morar nele?

- ainda não sei dizer
mas acho que me acostumei a viver no mundo dos sentimentos
onde as cores eram fortes
o brilho cegava
a escuridão dava medo
mas a estrada era perfumada
e as emoções eram vibrantes :)

hoje sei que a maioria do tempo sofri desnecessariamente
mas pelo menos me sentia viva
atuante
participante do mundo
rodando junto com ele
acreditando nas pessoas
apostando na felicidade
mas agora saí da brincadeira
o mundo da lógica é muito exato
não tem sonhos
nem ilusões
sem magia
só lucidez
mundo de concreto
pés no chão
e olhos de coruja...














o mundo '"lógico"
é cercado de desconfiança
jogos de interesses
o estado de alerta é necessário para sobreviver
o medo de cair é real
pois quando isso acontece
ninguém se importa
o tempo continua acelerado
e o salve-se quem puder 
aparece em letras garrafais no manual do bem sucedido...

no mundo de alice
as quedas eram gigantes
machucavam e doíam sem dó
mas eu conseguia ver poesia
e soltar minha imaginação
até demais por sinal
mas a esperança estava sempre gritando
e a fé aparecia nos momentos de tensão
as tristezas eram mais sentidas
e as alegrias sempre foram contagiantes :)

é...
a vida mudou
agora estou aprendendo a navegar neste mundo lógico
confesso que ainda não me adaptei
mas tenho que estabilizar meu veleiro
para que ele navegue com mais equilíbrio
e eu possa aproveitar a viagem
me alegrando nas horas de lazer
e me concentrando nas horas de "perigo"...
















mas enquanto essa transição acontece
vou aqui me divertindo
com meus esmaltinhos coloridos
os "encontros de formigas"
meu blog rosa
minhas queridas meninas junqueira
minha coleção de sapatinhos
minhas fotos diárias
minhas pulseiras de pimentas
meus colares de balangandãs
minhas aulas de muay thai
e minhas caminhadas pela rua da bahia :)

ai ai
mas a turbulência está passando
as ondas estão perdendo a força
daqui a pouco
as águas ficarão azuis
a estação será de primavera
o clima será agradável
e o arco-íris há de enfeitar o céu
com a bênção do bondoso Deus
amem.
  















chorei
aqui estou eu morrendo de inveja
do abraço entre amigas
que acabei de ver bem do meu ladinho
ai ai
eu realmente sinto muita falta disso...

olha aí a sentimentalóide colocando as manguinhas de fora...
querida!
seu tempo acabou
você fracassou
e é melhor ir andando
bora bora bora!!!

....

2 comentários:

BEATRIZ disse...

Olá amiguinha
Acho que o mundo da fantasia é muito bom, só que você tem que aprender a entrar e sair dele. Saber que ele é só para sonhar e tentar achar (ou construir) fantasias REAIS, isto é viáveis como um lindo e grande prato de brigadeiro branco!!!!! No mundo da fantasia, a gente comeria e não engordaria, não teria dor de barriga etc.. Mas no mundo real a gente come com todo o prazer e aguenta as consequências (reclamando) mas enquanto durou foi muito bom!
É isso amiguinha. Sinta-se abraçada com todo no nosso carinho.

Da menina Junqueira, já não mais tão menina, mas que na fantasia se sentiu incluida entre as outras duas.

claudinha disse...

como assim menina junqueira? é lógico que vc está incluída neste trio que eu tanto amo! :)

obrigada pelo abraço e pelas palavras de carinho!

um dia eu ainda aprendo essa lição, palavra de escoteiro!

bjos
claudinha