quarta-feira, 19 de agosto de 2009

“Fenix”, o renascimento da águia.














mandei o texto pro wander
e ele sugeriu o nome
aí gostei
e já troquei!

dia 15 de maio de 2009
tres meses já se passaram
quanta água rolou
quanta coisa mudou...

com a bençao do bom Deus
com o carinho e o amor dos meus filhos e do wander
com o apoio dos amigos - Beatriz, Mariana, Ana Lúcia, Júnea, Ione, Juca, Andrea O e Tarcísio
e a ajuda profissional da Marina
estou conseguindo retomar as rédeas da minha vida

nossa, que alívio!

em março deste ano
eu e wander colocamos a meta
de termos nossa casa de volta
e isso teria que acontecer antes do saco de raçao da Branca acabar
conseguimos!
aos trancos, barrancos, depressoes, aperto financeiro, brigas, picuínhas e lágrimas
nós conseguimos...

mesmo já estando na casa nova
a apatia, o desânimo e a tristeza
nao me abandoram
até que no dia 15 de maio
às 14 horas de uma sexta-feira
a Andrea me levou ao hospital
e lá conheci a dra. Solange
que começou a mudar o rumo da minha história

sobrevivi ao fundo do poço mais uma vez na minha vida
e para marcar este dia, esta etapa, esta virada
fiz o meu terceiro furo na orelha e coloquei um brinquinho rosa
ele virou sacramento
"do dia do recomeço"

me comprometi comigo mesma que ficaria boa
assim que o furo nao me incomodasse mais

agora rodando o brinco
ainda sinto uma dorzinha de leve
e isso quer dizer que meu tempo para voltar a ser claudia
está acabando
e tenho que acelerar este processo
pois nao quero perder a aposta

lendo os textos que escrevi
fica claro que estou no caminho certo

nao tem sido fácil
pelo contrário
é tudo muito dolorido
mas as feridas estao começando a se fechar
e daqui a pouco serão apenas mais uma cicatriz no meu caminho

agora de cara limpa
sem remédios
sem vontade de morrer
sem aquela angústia incontrolável que estava me enlouquecendo
a vida está mais leve

a angustia e a tristeza ainda me acompanham
mas com menos intensidade
e isso me dá um alívio enorme!

essa vontade de morrer é muito estranha
pois quando a depressao chega e te joga no chao
qualquer coisinha é motivo para pensar em morrer

um simples bom dia que nao vem
a casa que voce tem que arrumar
o banho que voce tem que tomar
uma roupa larga ou apertada que nao te serve mais
uma palavra ríspida de alguem que voce gosta
um programa na televisao
uma cena triste que voce vê na rua
lembranças de tempos que nao voltam mais
saudade de pessoas que já se foram

enfim
qualquer coisa
grande ou pequena
te levam a querer sumir, desaparecer, morrer...

a idéia de morrer passou a fazer parte do seu dia-a-dia
era um conforto nas horas de desespero
ficou normal pensar assim
fiz dela uma companheira
quase fechando os olhos para tudo de mais lindo que Deus me deu
que sao os meus filhos

o desespero é insuportável, sem explicaçao, sufocante, doído, enlouquecedor, gigante...

mas essa vontade passou
e isso deve ser um bom começo
morrer todos nós vamos
mas nao precisamos ficar chamando pela morte
um dia ela vem
na hora certo, no tempo certo
e nao vale a pena anteciparmos isso

que venha a VIDA
que ocupe o seu lugar
que brilhe mais que o sol
que tenha um perfume suave e marcante
que seja colorida e alegre
que traga pessoas do bem
e principalmente que seja verdadeira e intensa
que se enfeite com flores e cores
e que Deus me abençoe
AMEM.

...

2 comentários:

Ana Lúcia disse...

Que bom que as coisas estão melhorando!!!!
bjs

Claudia Pompeu disse...

obrigada minha querida amiga
vc com certeza fez a boa diferença
nos momentos mais insuportáveis que já passei nos últimos tempos...